Você já ouviu falar do Nervo Vago? Não? Então o artigo de hoje foi feito pra você!

O nervo vago é popularmente pouco conhecido, porém é um dos principais nervos que podem ajudar na melhora da qualidade de vida e saúde.

Você deve estar se perguntando – “Me ajudar? Como um nervo pode me ajudar nisso? Porque um Personal Trainer está falando de nervo? Ele não deveria estar falando de músculo?”.

Pois é, meus queridos leitores, quando se estuda e trabalha com o ser humano com dedicação e interesse, descobrimos que não somos um amontoado de músculos, mas sim que somos pessoas e que nosso sistema é interessantemente integrado. Aos que se prendem aos músculos me desculpem, não treino músculos, eu treino pessoas. Vamos descobrir mais então sobre este fantástico nervo.

O nervo vago é uma ramificação do nervo craniano, tem sua origem no tronco cerebral e liga-se a órgãos como intestino grosso, rins, fígado, esôfago, estômago e ao coração. Desta forma o nervo vago regula o metabolismo, freqüência cardíaca, trabalho gastrointestinal e outras funções viscerais. Desta maneira quem disse que o coração e o cérebro não possuem ligação? O nervo vago realiza uma ponte entre cérebro e coração. Ele ainda responde a pressões, tanto internas como externas. O nervo vago é um nervo do sistema nervoso parassimpático, isto é, o sistema responsável por nos acalmar e tranquilizar. Já reparou alterações em sua digestão, temperatura corporal, ritmo cardíaco entre outras quando esta preocupado, estressado ou ansioso? Pois é, isso não é por acaso, neste momentos o nervo vago esta sendo menos acionado.

slide_9Figura 1 – Em amarelo é possível observar o nervo vago e seu percurso.

As pessoas cada vez sofrem mais com o estresse, ansiedade, preocupação, depressão, entre outras coisas. Não é por acaso que a obesidade e as doenças crônicas vêm crescendo, assim como os distúrbios da mente. Esses fatores levam a uma diminuição da atividade do sistema nervoso parassimpático e, um aumento da atividade do sistema nervoso simpático, responsável por nos acelerar e nos deixar em alerta, agindo em contra partida ao sistema parassimpático. Essa estimulação do sistema nervoso simpático em exagero, a médio e longo prazo leva a uma queda do sistema imunológico, desregulação do metabolismo e aumento da inflamação crônica que se relaciona com a obesidade, resistência à insulina, diabetes mellitus, hipertensão e outras doenças. O estresse, além de diminuir a qualidade de vida, engorda, como já dito no blog (https://leonfreitaspersonal.wordpress.com/2015/12/02/porque-nao-emagreco/). As pessoas obesas costumam ter uma diminuição da atividade do nervo vago. A devida estimulação do nervo vago pode contribuir para diminuir as patologias e as co-morbidades da obesidade, além de prevenir o estresse.

É possível ativarmos o sistema nervoso parassimpático através de exercícios relaxantes e de consciência corporal. Uma das principais formas é por meio dos exercícios respiratórios, que podemos realizar tanto para a excitação como para o relaxamento. Na Yoga os exercícios respiratórios são conhecidos como Pranayamas e seu conhecimento sobre o nervo vago e os benefícios a sua estimulação já é bem fundamentado. Os Yogues, como são chamados seus praticantes, chamam o nervo vago até mesmo de “nervo da consciência” pelo seu poder de relaxamento e transe, expandindo a consciência.

Meditating-in-lotus-position-via-Shutterstock
Figura 2 – Meditar é uma ótima maneira aumentar a ação do nervo vago, porém não é a única.

Pode-se realizar sua estimulação de várias maneiras – caso você tenha dificuldade de concentração ou simplesmente não tem paciência para realizar uma aula desse tipo, é possível realizar um treino tradicional, como de corrida, musculação, funcional ou qualquer outra e guardar de 5 a 15 minutos finais para o relaxamento e exercícios que estimulam o nervo vago. Quando se terminam os exercícios físicos, estamos saindo de um estímulo de estresse e, para equilibrar nosso organismo, o sistema parassimpático entra em ação. Dessa forma, realizar estes exercícios no fim de um treinamento convencional, pode até mesmo ser uma maneira de potencializar os seus benefícios, sem deixar de praticar a modalidade que gosta. Já ouviu falar do bem estar pós exercício? Pois é, o nervo vago esta incluso nesta ação.

Para aqueles acima do peso, a perda de peso resultante do aumento da atividade física, dieta ou cirurgia bariátrica é acompanhada por reduções inflamatórias, melhoria de complicações metabólicas e aumento da atividade do nervo vago. Ter um nervo vago ativo significa menos estresse e menor propensão ao ganho de peso gordo.

Ter um bom nervo vago resulta muito mais do que simplesmente ter um nervo “saudável”. Significa ter um metabolismo regulado, prevenção de diversas doenças crônicas como a obesidade e diabetes, significa ter uma melhor freqüência cardíaca, gerando menor sobrecarga no coração, melhora do humor, bem estar, maior flexibilidade intelectual entre outros benefícios. O importante não é cuidar do “nervo”, basta você cuidar de você! Ter hábitos de vida saudáveis como uma boa alimentação, praticar exercícios físicos que tanto estimulem como acalmem o nosso sistema, ter uma boa qualidade do sono são boas maneiras de manter a saúde em dia.  Guardar alguns momentos do dia para se acalmar e se tranquilizar é uma outra forma que pode auxiliar nisso. Mudar hábitos de vida não é fácil, mas muitas vezes é preciso e muitas vezes uma ajuda é muito bem vinda. Por isso estou aqui! Bons treinos.

Referências Bibliográficas:

Pavlov, Valentin A., and Kevin J. Tracey. “The vagus nerve and the inflammatory reflex—linking immunity and metabolism.” Nature Reviews Endocrinology 8.12 (2012): 743-754.

Atlas de anatomia humana/ Patrick W. Tank, Thomas R. Gest ; tradução Alexandre Lins Werneck. – Porto Alegre ; Artmed, 2009.

Pranayama/ Swami Kuvalayananda; [tradução Roldano Giuntoli]. – São Paulos: Phorte: 2008.

http://images.slideplayer.com.br/3/393625/slides/slide_9.jpg

https://lh3.googleusercontent.com/EyaRKiDhM4Yn2ccz6bMoU-EKXMSk2l9TGx9Vx6uo0DzMx-nY0auU4olEJizRiSbN1GBm5RvQF1HWtBEwI9BcIwbF1mRlQ3MyP2Fmmiw5FF9OnBbS-jibNHCGtsdF9Dyv_w

Anúncios

2 comentários em “Você já ouviu falar do Nervo Vago? Não? Então o artigo de hoje foi feito pra você!”

  1. Ameiiii, saber estas iinformações sobre o “nervo vago”. Nunca tinha ouvido falar nele. Por acaso, semana passada, li um texto que chamava a atenção dos pais ao usar tiaras nos bebês, e lá falava deste nervo. Eu sempre tive uma sensação de desconforto entre algo pressionado em minha cabeça e meu intestino. Falava com minga mãe, ela dizia pea eu falar com um médico, mas achava um disparate…. Hoje, lendo esta matéria cheguei a conclusão, que o que sinto é algo relacionado ao nervo vago. Agora, posso contar minha estória a um gastro, talvez.

    Curtir

  2. Que bom encontrar essa matéria que fala sobre o nervo vago, como ele age. E como é simples ativá-lo. Achei incrível a relação da ponte coração e cérebro e ser o nervo da consciência, para os yogues. Muito grata por partilhar!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s